5ª “Mostra Corpo em Dança”, promete reunir artistas daRegião

O evento assim como nos anos anteriores ocorrerá no Teatro Pedro Lima Verde –

Este final de semana será de intervenções artísticas urbanas no Teatro Pedro Lima Verde em Iguatu, que recebe, hoje (sábado, 15) e amanhã (domingo, 16)a5ª Mostra Corpo em Dança. A programação do evento terá mostras de danças, conjuntos e duos, trios nos ritmos de jazz, balé e danças urbanas.

Idealizado pela ‘Companhia de Dança 5ª Elemento’, que tem como coordenador e membro Thiago Souza,a mostra tem o propósito difundir a cultura da dança na cidade. “Nosso propósito é abrimos o leque para demais gêneros, seguindo com amesma meta de estimular a produção cultural de nossa cidade e para isso convidados três academias pra construir esse projeto conosco”,ressaltou Thiago.

A Companhia de Dança 5ª Elemento na oportunidade de maneira inédita apresentará sua nova performance, intitulada “Solúvel” sete dos 13 membros levará a plateia o ritmo das danças de rua.

A primeira edição do evento no ano de 2013 é trabalhado anualmente junto com o Festival Encontros de Titãs, pelo grupo. Os eventos chegaram a contar com as presenças da americana, Eliza Stoge que já compôs balé da cantora colombiana Shakirae do catarinense Little Boy.

Para esta quinta edição, o diferencial para os anos anteriores além de um dia a mais de evento e a possibilidade de demais gêneros da arte em participar, os apreciadores e componentes de companhias terão a chance de apreciar rodas de debates, entre os profissionais que almejam, trocar experiências e debater os trabalhos apresentados.“Se encontrar com demais amigos da cena acaba sendo uma oportunidade de trocar informações sobre este gênero de dança na atualidade”, disse.

Para Tiago, o trabalho de quem dança nunca tem fim. “O bailarino que progride é aquele que enxerga a dança como um todo e consegue trazer para o seu objetivo e performance o melhor de cada experiência”, adiantou.

São esperadascompanhias e adeptos da dança da Paraíba e de Acopiara e Várzea Alegre. Aestimativa é de 30 apresentações nos dois dias. “A ideia é fazer do momento um espaço de celebração que sirva para agregar a bagagem de cada um.Diante das dificuldades de apoio, lucrar nunca é possível, mas seguiremos firmes no objetivo de buscar um espaço de valorização da nossa arte”, pontuou.

A entrada para o público custará R$ 7,00,e ajudará custear as despesas do evento além de fomentar o projeto de plateia paga.

COMPARTILHAR