Câmara de Iguatu celebra Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Os parlamentares realizaram a sessão no último dia 13 (Foto: Mai FM)

O Dia Mundial de Conscientização do Autismo é celebrado em 2 de abril e para comemorar a data foi realizada uma Sessão Especial no plenário da Câmara Municipal de Iguatu nesta última quinta-feira, 13. Além dos parlamentares a casa a câmara contou com a presença de crianças e adolescentes autistas, familiares e diretores da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais.

A sessão especial teve como propósito trazer para reflexão a importância da família na integração social do filho autista e da sociedade na criação de espaço de socialização e aprendizagem, na perspectiva de fortalecer os caminhos que levam à autonomia e à inclusão social.

Michele Alencar mãe de dois filhos e um deles portador do autismo ressaltou a importância do momento. “Espero que aqui seja levada ao grande píblico  os desafios que ainda são impostos, diariamente. Feliz de nós que temos a APAE em nossa cidade, que merece o apoio irrestrito de todas as esferas”, pontuou.

Iêda Couras diretora da APAE Iguatu e  mãe de um jovem portador do autismo, ressaltou que a data é pra ser celebrada todos os dias. “O autismo chegou na minha vida há vinte e três anos, aprendi e aprendo a cada dia as novas formas de lhe dar com este jeito diferente de viver. Aprendo muito mais que ensino. As diversas facetas do autismo nos faz forte a cada dia. Que o dia de conscientização não seja só hoje, mas todos os dias”, afirmou.

A APAE de Iguatu possui um núcleo voltado para os trabalhos na área. Cerca de 40 crianças e jovens recebem estimulo e acompanhamento semanalmente na sede na própria associação.

O vereador e presidente da casa, Mário Rodrigues (PDT) ressaltou a importância de se realizar Sessões Especiais para discutir temas relevantes como o lidar com a criança com autismo. “Debatemos aqui a importância da família na integração social do filho com autismo, as habilidades e os saberes específicos do cotidiano da pessoa com autismo, enfatizando seu acolhimento no seio da família, a estimulação precoce, a escolaridade, o lazer, o trabalho e todos esses pilares que fundamentam a consolidação da existência plena e feliz desse público. Então, hoje pudemos discutir o universo da criança acometida pelo autismo, entendendo seus desafios para serem inseridos na sociedade”, afirmou.

Entres os parlamentares que se pronunciaram sobre o tema, Rômulo Fernandes (PDT) e Lindavam Oliveira (PSB) tornaram público a experiência pessoal de ambos de terem em suas a famílias portadores de deficiência intelectual e motora.

Projeto

No decorrer da sessão foi sugerida por um dos pais presentes, a criação de uma lei municipal de concessão de horário especial sem necessidade de compensação à servidora pública federal que for mãe de uma criança acometida por deficiências intelectual e múltipla o direito de ter sua carga horária de trabalho reduzida de 40h para 20h semanais para cuidar de seu filho, portador. “Vamos estudar essa proposta e vermos os caminhos para colocar em prática. Sem dúvidas seria uma lei que ajudaria e muito o dia a dias dessas mulheres”, finalizou Mário.

COMPARTILHAR