Cedro: Prefeitura realiza ações para o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil

Há crianças que deveriam estar brincando, estudando, mas estão fazendo o que não deveria: trabalhando. Prática que é crime conforme Decreto-Lei no 2.848. Pensando em combater o trabalho infantil, a Prefeitura de Cedro realizou diversas atividades em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil na manhã desta terça-feira, (12/6), na praça Nilo Viana Diniz (Matriz).

Um grupo de jovens que participa do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) mostrou através de peça teatral, as formas de trabalho infantil no cotidiano da população e os problemas que se formam na vida da criança que estão em situação de trabalhadores infantis.

Estudantes das escolas da rede pública municipal também realizaram apresentações culturais com cartazes e rodas de conversas sobre esse tema abordado no mundo todo.

A gestão municipal de Cedro tem trabalhado constantemente para garantir diversas melhorias para as crianças, aperfeiçoando as ações que envolvem educação, saúde, assistência social e cultural, segundo explica o prefeito Dr. Nilson Diniz. “O apoio no início da fase educacional é determinante para um crescimento saudável e assim, garantir uma educação de qualidade, pois a criança quando trabalha, ela inevitavelmente abandona a escola, o que é muito prejudicial. Então nosso empenho é nessa luta de acabar com o trabalho infantil em todo mundo”, assegura.

O Comitê Municipal de Busca Ativa e Conselho Tutelar também participaram e realizaram em conjunto, atividades para localizar crianças fora das escolas ou com alguma dificuldade de estudar por estarem desenvolvendo alguma função. “Estivemos na praça com uma mobilização com estudantes para conscientizar a população que lugar de criança é na escola. Elas têm que desenvolver toda as suas fases e precisam aprender e ser instruídas para ter um futuro com dignidade”, afirma a secretária de educação, Esmeraldina Bezerra.

Ao final, grupos do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Conselheiros tutelares, além de todos que fizeram parte desse momento, percorreram as principais ruas do centro do município com panfletagem, entrega de orientações mostrando as formas de trabalho existentes nos dias atuais. Na oportunidade, houve a divulgação do Disque 100, número que recebe denúncias acerca de situações de exploração do trabalho infantil. Para proteger as crianças, qualquer cidadão pode ligar para este número sem precisar se identificar.

COMPARTILHAR