Com mais de 50 vítimas, Polícia Civil prende estelionatário que ofertava cursos acadêmicos em Iguatu

O acusado foi preso e elevado para a cadeia de Iguatu (Foto Divulgação)

Na noite dessa sexta-feira (07), a equipe da Polícia Civil da Delegacia Regional de Iguatu efetuou a prisão por crime de estelionato. O acusado ofertava de maneira fraudulenta cursos acadêmicos na modalidade à distância.

Francisco Itamar Barros Neto, 28 anos, conforme a investigação também conhecido por “Professor Itamar Castelamare” é apontado pela investigação como o principal acusado. O suspeito é natural de Santa Quitéria e chegou à Iguatu há aproximadamente quatro meses com a proposta de ofertar cursos de nível superior na cidade.

Para as eventuais vítimas ele alegava ser proprietário de uma empresa de nome IEDUC e que teria parcerias com faculdades renomadas, como UNOPAR e a ESTÁCIO. Conforme a investigação ele formou turmas para os cursos de Administração, Serviço Social e Investigação Criminal na modalidade de cursos à distância e vários alunos se matricularam e efetuaram pagamentos.

A denuncia chegou a polícia por meio dos próprios que alunos que duvidavam da legitimidade desses cursos, após descubrirem que não havia nenhuma parceria firmada entre as faculdades e a Empresa IEDUC. “Os cursos não existiam de fato e os alunos não estavam matriculados”, afirmou o delegado Wesley Alves.

Investigação

A Polícia Civil após investigação confirmou que Itamar não possuía formação acadêmica e que não havia nenhuma parceria formal entre a IEDUC e as faculdades ESTÁCIO e UNOPAR. “Constatamos que os alunos tinham sido vítimas de um golpe. Itamar estava ludibriando e efetuamos sua prisão em flagrante pelo crime de Estelionato”, acrescentou Wesley.

Na Delegacia Itamar foi autuado em flagrante e depois foi encaminhado para a Cadeia Pública local. A investigação apurou que cerca de 50 pessoas, entre alunos, professores contratados e funcionários foram vítimas desse de Itamar.

COMPARTILHAR