Prefeitura de Cedro promove aula inaugural dos cursos de flauta e violão

O Projeto “Toque de Vida” da Secretaria de Cultura do Município contempla jovens de diversas localidades e é uma realização do Modo Maior Projetos Culturais, com o patrocínio do grupo M. Dias Branco e apoio da Secult-CE (Lei Estadual da Cultura) e Prefeitura de Cedro.

A aula inaugural aconteceu nesta segunda-feira, 17/4, na sede da Secretaria de Cultura. Participaram da solenidade a secretária de Cultura, Aparecida Evangelista, funcionários, os instrutores Lázaro Marcos, Alberto da Silva Pereira, alunos, familiares e população em geral.

DESCOBRINDO TALENTOS

Para o prefeito, Dr. Nilson Diniz, a participação dos jovens no campo da música demonstra disposição para a arte e, acima de tudo, que há talentos a serem lapidados. Nesta caso, as parcerias são fundamentais para que sejam alcançados resultados positivos. “Com estas parcerias estamos dando passo importante na vida de muitos jovens”. Pela segunda vez, o município de Cedro é contemplado com os cursos de violão e de flauta. Na visão do gestor municipal, os resultados surpreendem. “Temos jovens que, após os cursos, se dedicaram em expandir seus dotes em eventos. Estamos felizes”.

Pela primeira participando da capacitação, a dona de casa Maria de Fátima, residente no Prado, enaltece a importância da ação e o desejo de realizar um sonho: aprender a tocar violão. “Meu esposo é pastor e gosta muito de louvar a Deus e evangelizar através da música”, explica. “Caetano Veloso, na música ‘Tigresa’, já afirma: ‘Como é bom poder tocar um instrumento’”, reforma o prefeito de Cedro.

PREPARANDO OS NOVOS MÚSICOS

O curso terá duração de 6 meses. As aulas ocorrerão durante a semana com o acompanhamento de professores experientes, já atuantes na área, conforme cronograma estabelecido. “Vamos dar o nosso melhor para propiciar aos nossos jovens a alternativa de fazerem apresentações. É mais uma alternativa para superar dificuldades”, explica Lazáro Marcos. Para o professor Alberto da Silva, a juventude cedrense tem a grata oportunidade de participar de um momento especial em suas vidas. “Abraçando estes cursos, terão a capacitação de que necessitam”, reforça o professor.

INCLUSÃO E APRESENTAÇÕES

Nesta segunda edição, foram oferecidas 20 vagas, sendo 4 para alunos da Associação de Amigos e Excepcionais de Cedro (APAE). “É a demonstração de que se trata de uma ação inclusiva. Ao término, faremos apresentações culturais”, ensina a secretária Aparecida Evangelista.

Em março do ano passado, os alunos então preparados se apresentaram na Escola de Música Humberto Teixeira, em Iguatu. O jovem Sandro Lima, que participou da primeira edição (ele fez violão), destacou a iniciativa como uma oportunidades sem igual. “Esse projeto incentiva os jovens a criarem o gosto pela cultura e pela música, em especial, possibilitando no futuro nos apresentarmos nos palcos de Cedro e onde mais formos chamados”, reforçou.

COMPARTILHAR