Vereador apresenta projeto “Iguatu cidade Bike”

O proponente da matéria e secretário geral da casa, Marconi Filho (PROS) - (Foto Thiedo Henrique/Mais FM)

Foi apresentado em sessão na última terça-feira, 07, na sessão da Câmara de Vereadores de Iguatu, o projeto indicativo intitulado ‘Iguatu Cidade Bike’. O projeto indicativo tem como justificativa ser uma alternativa diante do atual quadro de modalidade urbana na cidade sendo uma estrutura segregada do tráfego motorizado e oferecer um maior nível de segurança e conforto aos ciclistas.

Ouça o resumo da sessão na última terça-feira

O proponente da matéria e secretário geral da casa, Marconi Filho (PROS), disse ter se inspirado em grandes centros do país. “É um modelo que já podemos observar em grandes cidades, com propósito de conceito sustentável para que a cidade não sofra tanto com a falta de alternativas com a modalidade urbana. Hoje Fortaleza já é uma cidade bastante ciclista e foi através desses modelos de sucessos que conseguimos adaptar uma para Iguatu”, citou.

O projeto indica a criação de ciclovias em vias de grande circulação de veículos na cidade como Avenida Cruzeiro do Sul e a rodovia Adil Mendonça, que liga a sede de Iguatu ao bairro Penha. “Diversos trabalhadores usam esses trechos para ir e vir de seus trabalhos. E implantar essa medida seria ir de encontro com a segurança dos mesmos”, disse.

O segundo ponto da pauta visa à implantação de ciclo-faixas, conforme o parlamentar, com menor custo à administração. “A implantação desse projeto seria em vias dentro do município, como Dário Rabelo onde o fluxo do trânsito de veículos de grande porte é um pouco menor, mas mesmo assim seria uma medida para separar ciclistas e motoristas. O custo seria a pintura de faixas reflexivas ou ‘olhos de gatos’”, explicou.

O terceiro ponto do projeto indica a criação de uma ‘ciclo rota’ alternativa de lazer interligando a vários bairros da cidade. “Essa etapa seria realizada aos domingos entre 7h e 12h, com ajuda dos departamentos de trânsito e militares, colocando um trecho da via separado por cones, estimulando assim a vida saudável, a energia limpa e sustentabilidade nos meios de transportes, como também uma opção de lazer para os iguatuseses”, disse.

Negociação

Por ser um projeto de caráter indicativo, o executivo não tem a obrigação de colocar em prática, o parlamentar disse que conversará pessoalmente com o prefeito Ednaldo Lavor a fim de a matéria sair do papel. “Sabendo que o gestor tem a maior abertura para o desenvolvimento do município, posso dizer que ele acatará. Mas sei que existem intervenções que precisam ser estudadas com mais afinco, como, por exemplo, a Cruzeiro do Sul (Avenida Ailton Alexandre), por ser uma via estadual. Mas sobre as ciclo-faixas e rotas, particularmente irei conversar com o prefeito, pra analisarmos as possibilidades de implantação”, afirmou.

COMPARTILHAR