O Banco do Brasil acaba de publicar edital de licitação para locação de usinas de energia fotovotaica nos estados do Ceará e da Bahia.

Serão os dois primeiros estados do Nordeste a abrigar o modelo já adotado pelo banco em outras regiões do país, com instalação, manutenção e distribuição de eletricidade por meio de fontes sustentáveis e renováveis.

As chamadas públicas serão realizadas por pregão eletrônico no próximo dia 3 de fevereiro, uma segunda-feira, no endereço: www.licitacoes-e.com.br.

A previsão é de que 33 agências cearenses e 122 agências baianas tenham a energia que consomem compensada pelas novas usinas, proporcionando uma economia de R$ 10 milhões para as agências do Ceará e R$ 46 milhões para as da Bahia, ao longo dos 15 anos possíveis do contrato a ser celebrado.

Entre as regras previstas no edital está a capacidade de geração de energia elétrica de fonte fotovoltaica de no mínimo 2 GWh/ano para o Ceará e de 8GWh/ano para a Bahia.

Outra exigência é a de que o serviço prestado seja o de locação de sistema de geração distribuída, pelo qual o Banco do Brasil só começará a pagar após o funcionamento das usinas.

A realização dos certames por pregão eletrônico, no dia 3 de fevereiro, começará pelo Estado do Ceará, às 9h30, seguida pelo da Bahia, às 13 horas.

Com a licitação das usinas no Ceará e na Bahia, o BB chegará a sete unidades de geração de energia solar, em um movimento que começou no ano passado, com a contratação da primeira geradora. Instalada na cidade de Porteirinha (MG) pela EDP Brasil, ela tem inauguração marcada para o decorrer do próximo mês de fevereiro.

A segunda, localizada na cidade de Araçuaí (MG), está em fase de instalação pela Sices Brasil S.A., também responsável pelas minigeradoras no Distrito Federal (DF) e no Estado de Goiás (GO).

Completa o quadro a Yes Energia Solar UFV 01 Ltda, vencedora da licitação para o Estado do Pará (PA).

Fonte: Diário do Nordeste