Ocorreu na manhã desta segunda-feira, 25, na sala das Comissões Técnicas Permanentes da Assembleia Legislativa do Ceará, audiência pública com o objetivo de discutir o encerramento das atividades do Centro Educacional Ruy Barbosa, na cidade de Iguatu.

A audiência foi requerida pelo deputado estadual, Marcos Sobreira. Cerca de 30 pessoas participaram do evento. O padre João Batista Moreira foi um dos que falaram e pediram apoio da Casa para o destino do imóvel.

“Houve encaminhamentos que serão realizados pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, dentre eles o registro do resultado das duas audiências – na Câmara Municipal de Iguatu e na Assembleia – sem a participação de representantes da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC), apesar de convidada”, frisou o sacerdote.

Há um grupo de trabalho jurídico que vai propor ações judiciais e encaminhar representação ao Ministério Público para instaurar procedimento contra a CNEC e requisitar documentação atualizada dos imóveis do colégio junto aos cartórios e à própria instituição educacional.

Outras medidas serão tomadas junto ao Conselho Estadual e ao Conselho Nacional de Educação, além de uma articulação para realizar outra audiência pública da Assembleia, em Iguatu, e em Brasília, no Congresso Nacional.

Os integrantes do movimento ‘Somos todos Ruy Barbosa’ querem que a CNEC apresente o detalhamento financeiro da receita, despesa e investimentos no colégio nos últimos 10 anos.

O deputado estadual Marcos Sobreira disse que está ao lado da comunidade local em defesa do patrimônio do colégio Ruy Barbosa, cujo imóvel a CNEC já colocou à venda. “Foi construído com o esforço dos alunos, professores, da comunidade de Iguatu”, pontuou. “Vamos ver a possibilidade de desapropriação para que continue como escola”.

Mobilização

Recentemente, um grupo de ex-alunos e ex-diretores participou de um ato público em frente ao colégio, contra o fechamento da instituição. Um abraço simbólico em defesa do patrimônio.

Fonte: Diário Centro Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome