Com objetivo de buscar conhecer como são formuladas e aplicadas as políticas públicas estabelecidas pelo Brasil, a Campanha da Fraternidade 2019 foi lançada em todas as dioceses do país na quarta-feira, 06. Em Iguatu, por meio da cadeia de rádios, os católicos tiveram o primeiro contato com o tema: “Fraternidade e políticas públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”.

Como tema a igreja trabalha a compreensão de que as políticas públicas não são somente ações do governo, mas sim a relação entre as instituições e os diversos atores sociais que possam ser envolvidos na solução de um determinado problema da sociedade.

Segundo o texto da campanha, a igreja pretende provocar a superação da divisão no que se refere à fé e à política, enfatizando a complementaridade entre a igreja e o estado na busca pelo bem comum, como afirma o Vigário Geral da diocese de Iguatu, Padre Lázaro. “A Campanha da Fraternidade não quer fazer outra provocação a não ser essa que as pessoas procurem os seus direitos através da Justiça. Só haverá liberdade, se houver direitos e justiça”, disse.

Participação popular e cidadã

Durante o período da CF, todas as paróquias, comunidades, movimentos e pastorais são incentivados a ver, analisar e criar ações que levem os fiéis a se comprometerem com a participação cidadã nas políticas públicas por meio de gestos locais.

O promotor de justiça e membro da Comissão de Justiça e Paz, Leydomar Nunes Pereira, participou do lançamento das atividades. Ele afirma que a política e a justiça devem se misturar em prol de um bem comum. “O que o tema trata não é política ou agremiação partidária. Ela trata de ciência que busca bem comum e dignidade às pessoas. Jesus mesmo disse: ‘eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância’. Nós constatamos é ausência de políticas públicas que traz carência de vida e gera um grande número de pessoas carentes necessitadas marginalizados e excluídas socialmente”, constatou.

A programação do debate do tema ocorrerá em audiências públicas, fóruns com entidades de classe e encontros ecumênicos nos 19 municípios que compõem a diocese de Iguatu. Conforme o coordenador pastoral, Padre João Batista, esse será o legado concreto da campanha. “Entre as pistas de ação estão várias iniciativas. A principal delas do ponto de vista prático é a mobilização das comunidades para identificar quais são suas demandas, suas necessidades no campo da saúde, saneamento, moradia e assistência ao idoso, à criança, emprego e renda para a juventude”, disse.

O Bispo de Iguatu, Dom Edson de Castro, devido à viagem não pôde estar presente no lançamento, mas em áudio de mensagem deixado afirmou que a política deve ser feita com ‘P’ maiúsculo.

A Campanha da Fraternidade é realizada todos os anos pela CNBB desde 1964. A campanha é sempre iniciada na quarta-feira de cinzas quando tem início a Quaresma, período de 40 dias, na qual a igreja católica convida os fiéis a praticar oração e o jejum até domingo de Ramos, em 25 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome