O corte do Pau da Bandeira, um dos momentos mais simbólicos da tradicional Festa de Santo Antônio de Barbalha, ocorrerá nesta sexta-feira, 17, na cidade de Barbalha. A preparação para o momento ocorre desde cedo, às 6h30min, quando os participantes se reúnem no Mercado Central da Cidade para irem, em cortejo, derrubar o mastro de angico, árvore conhecida por sua madeira de boa qualidade. Neste ano, o Pau da Bandeira terá 26 metros e pesará cerca de duas toneladas.

O corte do mastro marca o início dos festejos de Santo Antônio, que ocorrem de 1° a 13 de junho. A madeira extraída passará por um processo de secagem até o dia 2 de junho, quando será começa a Festa do Pau da Bandeira. Antes da caminhada até o local onde o mastro é retirado, uma oração é feita pelos carregadores mais antigos, ritual que se repete todos os anos. A caminhada continua marcada pela fé. Um sacerdote dará sua benção ao momento e músicas tradicionais sobre o tema tocam durante todo o percurso.

É somente no dia 2 de junho, em um domingo, que vários homens carregam a pesada madeira pela avenida principal da cidade, a Coronel João Coelho, passando pelo Largo do Rosário e Rua do Vídeo, até chegar à Igreja Matriz, onde o pau servirá para hastear a bandeira de Santo Antônio. Durante o trajeto, eles vão descansando e derrubando a madeira no chão. Nesse momento, a população aproveita pra tirar foto e pedir a ajuda ao santo, conhecido por ser “casamenteiro”. Lascas da casca da árvore, retiradas pelas pessoas nesse momento, são utilizadas para fazer um chá que promete trazer maridos ou esposas para quem tomar.

O que é a festa

Iago Duarte acompanha a Festa de Santo Antônio desde que chegou em Barbalha, no Cariri, em 2017, para estudar medicina. Mesmo jovem e com pouco tempo de contato com o festejo, ele se mostra apaixonado pelo ritual, que reconhece como uma das manifestações culturais mais ricas que já presenciou. A rotina da cidade é totalmente modificada nesse período, segundo ele. A decoração muda todo ano e Barbalha, antes calma e pacata, passa a ser o centro da Região do Cariri durante a festa.

“Os preparativos começam cerca de um mês antes, quando enfeitam o centro da cidade com bandeirolas e adornos e quando cortam o pau no meio da mata. A gente já começa a se animar quando vê as estacas de suporte da decoração sendo fincadas no chão”, explica Iago.

As comemorações continuam até 13 de junho com quermesses na rua, atrações culturais e festas no Parque da Cidade. Durante as quermesses, ocorre também um casamento coletivo, que lá denominaram de “Noivas de Santo Antônio”. O projeto é uma ação da comunidade de Barbalha e realiza o casamento de casais em situação de vulnerabilidade social.

A irreverência da festa também pode ser vista com a “Solteirona mais famosa do Brasil”. Socorro Luna, moradora da cidade que criou a “Noite das Solteironas” em 2002, une as simpatias de Santo Antônio às festas durante o período de comemoração ao padroeiro da cidade, atraindo turistas e quem esteja interessado em diversão e cultura.

Fonte: O Povo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome