A diocese de Iguatu promove neste domingo a Romaria das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs), a Festa da Colheita e o Dia da Diocesanidade. Cerca de mil pessoas representantes de 35 paróquias e de 19 municípios da região integrantes de pastorais e do clero participam da programação que inclui caminhada, palestras, celebração de missa, e almoço partilhado.

Inicialmente, houve concentração ao lado da Igreja Matriz de Senhora Sant’Ana, por volta das 8 horas. Em seguida, os participantes caminharam até o Centro Diocesano.

O padre Wallace Neto da paróquia de Nossa Senhora das Graças, na Cohab, em Iguatu, destacou a realização do evento. “É com alegria que a Igreja de Iguatu está em festa celebrando o Dia de Diocesanidade, da colheita e romaria das Cebs”, frisou.

No período da tarde, a programação inclui show musical com o cantor Zé Vicente. “Ao final haverá a bênção do envio, em que todos vão receber a graça de voltar às suas comunidades para anunciar a palavra de Deus, ser o fermento nas comunidades”.

Antônio Félix, coordenador das CEBs da Diocese de Iguatu, lembrou que a romaria ocorre a cada dois anos e tem por objetivo reunir o grupo e comemorar a festa da colheita, após o período invernoso. “Estamos reunidos para louvor a Deus, agradecer a Deus pela colheita, pela vida em comunidade”, pontuou. “Juntos fazemos a partilha dos dons, dos nossos trabalhos”.

O bispo da diocese de Iguatu, dom Édson de Castro Homem, destacou que há no âmbito da diocese mil comunidades das CEBS. “Representa a Igreja viva na base, festiva, não há motivo para ficar triste, é uma igreja que ama, que vai atrás dos mais necessitados, levando a esperança. É união entre vida e fé e a necessidade de agir”.

Dom Édson de Castro homem destacou que o Dia da Diocesanidade é importante por unir na diversidade os grupos nas paróquias. “É fundamental para o fortalecimento da fé e dos movimentos sociais e religiosos”.

Fonte: Diário Centro Sul