A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares no Estado do Ceará (Fetraece) realiza neste mês de junho o curso de Gestão da Água para Produção de Alimentos (GAPA), destinado para as famílias que irão receber tecnologias de segunda água nos municípios de Monsenhor Tabosa, Crateús e Tamboril.

No total, serão beneficiadas 302 famílias, cada uma com um tipo de tecnologia, seja cisterna de enxurrada, cisternas de calçadão, barreiro trincheira ou barragem subterrânea. Monsenhor Tabosa terá 92, Crateús 101 e Tamboril 109.

O GAPA faz parte de um dos estágios do programa P1+2 desenvolvido pela Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA) e nas três cidades é executado pela Fetraece e com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

As 302 tecnologias que serão construídas em benefício dos agricultores e agricultoras familiares estão divididas em 151 cisternas calçadão, 116 cisternas de enxurrada, 30 barreiros trincheira e cinco barragens subterrâneas.

Os programas que visam à convivência com o semiárido brasileiro é uma das principais bandeiras da Fetraece, da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e de todo o movimento sindical rural.

 

Fonte: Ceará Agora