A aula inaugural do I Curso Avançado de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário realizado pela Secretaria da Administração Penitenciária, através da Escola de Gestão Penitenciária, ocorre em duas etapas. Na manhã desta segunda-feira (18), na sede da SAP e no período da tarde no Grupo de Ações Penitenciárias (GAP).

Antes do início do CAIRRC, os inscritos passaram pelo TAF (Teste de Aptidão Física). Além disso, Testes de Aptidão de Tiro, Operacional de Tonfa (TOT) e Imobilização Tática também foram pré-requisitos eliminatórios. Para os testes aquáticos, a SAP e EGPR contaram com o apoio e profissionalismo da equipe de salvamento do Corpo de Bombeiros do estado do Ceará.

Após as etapas iniciais, 18 agentes foram aprovados para iniciar no CAIRRC. A coordenadora da Escola, Tereza Castro, comentou sobre os testes realizados e os aprovados. “O TAF foi realizado em duas etapas: a primeira na AESP e a segunda no GAP. Além das provas físicas, também tivemos as provas aquáticas como salto e apneia, testes esses que contamos com o grande auxílio do Corpo de Bombeiros do Ceará”, agradece.

As primeiras instruções para os agentes de segurança que seguem no CAIRRC foram realizadas pelo secretário Mauro Albuquerque. O secretário enfatizou a necessidade do agente ter sagacidade, saber operar e ter poder de gestão. “O agente não precisar estar apenas no sistema prisional, ele tem que fazer parte do sistema, isso é fundamental e básico para quem deseja operar e liderar. Tem que chamar a liderança e ter postura. O interventor é um especialista e a necessidade de ver a frente do que as pessoas comuns não veem”, disse.

Serão 350 horas/aula no I Curso Avançado de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário. A qualificação é inédita para os servidores das forças de segurança pública do Ceará e visa preparar novos gestores de intervenção nas unidades prisionais do Estado.

O coordenador do Curso e secretário adjunto Maiquel Mendes, informa sobre a importância do curso. “A capacitação é importante pois vai dotar o servidor em diversas habilidades. Além da contenção em casos de crise, ele terá instruções sobre Direitos Humanos, Lei de Execução Penal e Didática de Ensino, pois aqueles que concluírem o curso serão também multiplicadores dessa doutrina e mostrará para ele a importância dele para a sociedade”, relata o secretário.

SAP já tem 70 interventores carcerários
A nova gestão da Secretaria da Administração Penitenciária formou, neste ano, 70 agentes de segurança formados no dois cursos de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário (CIRRC).

Além de agentes penitenciários cearenses, policiais militares e profissionais de segurança pública de outros Estados também participaram foram aprovados no CIRRC.

Fonte: Governo do Estado do Ceará