Os icoenses Rogério Oliveira, 33 anos, e seu avô, Osmildio Martins, 83, escaparam do desabamento de um prédio de sete andares na manhã desta terça-feira (15), em Fortaleza.

Rogério Oliveira e o avô chegaram à capital cearense por volta das 6 horas da manhã desta terça-feira para uma consulta médica. Após o atendimento medico, os dois pretendiam descansar no Edifício Andrea, localizado no cruzamento da Rua Tomás Acioli com Rua Tibúrcio Cavalcante, no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.

“Resolvemos almoçar antes em um restaurante e quando vi na TV o desastre que aconteceu no prédio que íamos descansar, fiquei surpreso, foi um choque, não tive mais coragem de ir lá”, contou Rogério Oliveira.

O apartamento onde neto e o avô iriam repousar ficava no terceiro andar do edifício. “Até domingo passado tinha mais icoenses no prédio, hospedados para uma festa realizada tradicionalmente aqui em Fortaleza, a festa do Hawaii”, lembrou Rogério.

Rogério Oliveira tem uma barbearia localizada na Rua Francisco Maciel em Icó e reside no Bairro BNH, já seu avó, Osmildio Martins é residente no Conjunto GH2, zona rural de Icó. Ambos passam bem é já estão se deslocando para a cidade de Icó.

Fonte: Diário Centro Sul