Costuma se dizer que o dom para jogar futebol é raro e está no sangue. E em alguns casos, no sangue de dois irmãos. No futebol brasileiro, os casos mais conhecidos de irmãos no futebol são Sócrates e Raí, Zico e Nando, este último ex-jogador do Ceará, além de outros mais recentes, como Rubinho e Zé Elias, Luisão e Alex Silva, Richarlyson e Alecsandro, Carlos Alberto e Fernando, mas em poucos casos foi possível jogarem juntos ao longo da carreira, fato considerado sempre um marco na vida de ambos.

No Ceará, dois irmãos sonham em jogar juntos pelo clube, repetindo o feito de anos atrás: Thiago Galhardo, de 29 anos, um dos destaques do Vovô na Série A, e o irmão Gabriel, de 25 anos, recém-chegado no time de aspirantes do clube, sonham em jogar juntos no clube, repetindo o que viveram no Bangu em 2013.

“No Bangu, foi muito incrível para a nossa vida. A gente nem esperava jogar junto tão cedo. Foi um Campeonato Carioca, uma situação muito difícil para o clube. Mas poder jogar com ele agora, em uma equipe com a grandeza do Ceará, em uma Série A, é sem dúvida uma coisa que eu sonho todos os dias”, disse Gabriel.

Ambos são meio-campistas, Thiago, meia, e Gabriel, volante. Pelo Ceará, na Série A, Thiago atuou em seis dos nove jogos disputados pelo Vovô, marcando três gols, o artilheiro da equipe. Gabriel, por sua vez, já entrou em campo duas vezes e ainda está em período de adaptação na equipe de aspirantes do Alvinegro.

Indagados sobre quem seria melhor jogador, Gabriel logo responde. “As comparações não cabem por termos características diferentes. Mas cada um fala que o irmão é melhor. Não temos disputa, torcemos para o sucesso do outro”, disse Gabriel.

Sem rivalidades e agora na mesma cidade e no mesmo clube, os irmãos voltaram a dividir a mesma casa depois de um longo período separados por causa da profissão. E agora sonham em jogar juntos pelo Ceará, como reforça Thiago: “Já joguei com ele e foi uma realização de um sonho. Estamos no mesmo clube de novo e ele se destacando no aspirantes, quem sabe não é chamado para jogar a Série A? Seria um sonho, ele estar no banco ou entrar no meu lugar no Ceará, como já aconteceu no Bangu. Espero que vire realidade”, destacou.

Encontro

Após Gabriel ser anunciado pelo Ceará, muitos se perguntaram se existiu influência de irmão mais velho na contratação. Thiago admite que pode ter existido, mas que Gabriel está no Vovô por seus méritos. “Quando eu cheguei no Ceará já perguntaram onde estava jogando meu irmão. Então, eu mandei o DVD dele, que estava jogando a Série D e prontamente aprovado pelo Capone (treinador da base). Pode ter o peso por eu ser irmão dele, mas veio por mérito dele, por escolha do Capone”.

Fonte: Diário do Nordeste