Mães de alunos da Escola Manoel Antônio Nunes, da rede municipal de ensino de Icó, reclamam das condições das salas de aula improvisadas na antiga Casa de Câmara e Cadeia. Falta de espaço e ventilação são as principais queixas de um grupo de 20 mães. Na manhã desta segunda-feira (10), primeiro dia de aula, as crianças chegaram a ser liberadas, às 10h30, por conta do calor intenso.

Os estudantes foram transferidos para a antiga Casa de Câmara e Cadeia por conta da obra de reforma da Escola Manoel Antônio Nunes, que deve ser concluída em junho deste ano. “O local não tem estrutura, as crianças estão muito apertadas, sem ventilação”, reclamou a dona de casa e mãe de duas alunas, Francisca Souza: “Infelizmente, é essa a situação”.

Esclarecimento

A secretária de Educação de Icó, Aurineide Amaro, disse que tentou a alocação dos alunos em escolas particulares, mas não obteve êxito. “Não temos como transferir para outro espaço, conversamos com escolas particulares, mas não aceitaram, não há nenhum prédio que agregue 800 crianças”, explicou, Aurineide Amaro.

“Buscamos soluções, mas a única que temos é o espaço do prédio de Câmara e Cadeia, que é grande, tem 12 salas, cantina, pátio para recreação, mas é verdade que as salas são pequenas e as crianças ficam próximas umas das outras. Vamos comprar ventiladores e lousa e já fizemos algumas mudanças, acomodações melhores de alguns espaços e alunos”.

A secretária de Educação disse que o grupo de mães entendeu a situação. “É temporário, durante esse primeiro semestre, e já colocamos transporte escolar para as crianças que moram nos bairros mais afastados”, finalizou.

Fonte: Diário do Nordeste