No Ceará, 14 instituições possuem posto de coleta do leite materno – nove são na Capital e cinco no Interior.

Além de alimento, o leite materno previne doenças para mãe e filho e ajuda no desenvolvimento da criança. O aleitamento materno pode ser ainda momento de solidariedade — a doação de leite salva a vida de bebês cujas mães não podem amamentar. No Ceará, 14 unidades de saúde possuem posto de coleta do leite materno, sendo nove em Fortaleza e cinco no Interior.

Nos locais, as mães podem tirar dúvidas, receber auxílio para a amamentação e doar leite excedente. Na manhã de ontem, a Prefeitura de Fortaleza inaugurou o quinto posto de coleta da rede municipal, no Hospital Distrital Gonzaga Mota da Barra do Ceará, o Gonzaguinha.

“Não é só coletar o leite, mas orientar as mães que estão internadas no hospital quando tiverem algum problema na amamentação, e atender também à população. O excedente de leite pode ser coletado e vai ser pasteurizado na Maternidade Escola Assis Chateaubriand. Uma parte fica lá e outra volta para o hospital, já que a gente tem berçário de médio risco”, explicou a coordenadora da Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Gerly Anne Barreto.

De acordo com ela, a meta é que, até o fim do ano, os cinco hospitais e maternidades da Capital tenham sala de apoio à amamentação. “Essa sala tem o objetivo de estimular cada vez mais o aleitamento materno. O leite fortalece o sistema imunológico. O ato de amamentar fortalece o vínculo entre mãe e filho”, destacou a titular da SMS, Joana Maciel.

“Essa rede de solidariedade de coleta de leite vai ajudar para que esses bebês tenham acesso à melhor vacina, o melhor remédio, que é o leite materno”, disse o prefeito Roberto Cláudio (PDT). Na inauguração, ontem, também foi anunciada a reativação de dois aparelhos de mamografia na rede, um no próprio Gonzaguinha da Barra e outro no Gonzaguinha de Messejana.

Serviço

Onde doar leite materno

Fortaleza

Gonzaguinha da Barra do Ceará
Atendimento: das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira

Endereço: Av. I, 1130, Conjunto Nova Assunção, Barra do Ceará

Posto de Saúde Rigoberto Romero
Atendimento: das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira

Endereço: Av. das Graviolas, 195, Cidade 2000

Posto de Saúde Luís Franklin
Atendimento: das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira

Endereço: rua Alexandre Vieira, s/n, Coaçu
Hospital e Maternidade Zilda Arns

Atendimento: das 7 às 19 horas, de segunda a sexta-feira
Endereço: Avenida Lineu Machado, 155, Jóquei Clube

Gonzaguinha de Messejana
Endereço: Av. Washington Soares, 7700, Messejana

Hospital Geral Dr. César Cals

Atendimento: 24 horas
Endereço: Av. do Imperador, 545, Centro

Hospital Infantil Albert Sabin

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 7 às 17h
Endereço: rua Tertuliano Sales, 544-B, Vila União, Fortaleza

Hospital Geral de Fortaleza

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8 às 16h
Endereço: rua Ávila Goulart, 900, Papicu
Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac)

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 19 horas
Endereço: rua Coronel Nunes de Melo, s/n, Rodolfo Teófilo

Maracanaú

Hospital Geral de Maracanaú

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 16 horas
Endereço: Praça Henrique Mendes, s/n, Centro

Sobral

Hospital Regional Norte

Atendimento: todas as quartas-feiras, das 7 às 18 horas
Endereço: Av. John Sanford, 1505, bairro Junco

Barbalha

Hospital São Vicente de Paula

Atendimento: todos os dias, das 6 às 18 horas
Endereço: Av. Cel. João Coelho, 299, Centro

Juazeiro do Norte

Hospital e Maternidade São Lucas

Atendimento: todos os dias, das 7 às 19 horas
Endereço: rua São Benedito, s/n, São Miguel

Quixadá

Hospital Jesus Maria José

Atendimento: segunda a sexta-feira, 7 às 17 horas
Endereço: Av. Francisco Almeida Pinheiro, 2268, Planalto Universitário

Saiba mais

Quem pode doar

A doadora, além de apresentar excesso de leite, deve ser saudável, não usar medicamentos que impeçam a doação e se dispor a ordenhar e a doar o excedente.

Preparo do frasco para guardar o leite

– Lave um frasco com tampa de plástico, retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa.

– Coloque o frasco e a tampa em uma panela com água.

– Ferva por 15 minutos, contando o tempo a partir do inícioda fervura.

– Escorra sobre um pano limpo até secar.

– Feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa.
Higiene pessoal antes de iniciar a coleta

– Lave as mãos e os braços até o cotovelo com água e sabão.
– Lave as mamas apenas com água.

– Seque as mãos e as mamas com toalha limpa.

Como retirar o leite

– Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares da parte escura (aréola) para o corpo.

– Coloque o polegar acima da linha onde acaba a aréola, coloque o dedo indicador e médio abaixo da aréola, firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.

– Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite. Pressione e solte. A manobra não deve doer. No começo o leite pode não fluir, mas depois de pressionar algumas vezes, começa a sair com mais facilidade.

– Despreze os primeiro jatos ou gotas.

– Abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa forrada com um pano limpo, com a abertura para cima.

– Colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola.
– Mude a posição dos dedos ao redor da aréola para esvaziar todas as áreas.

– Alterne a mama quando o fluxo de leite diminuir e repita a massagem e o ciclo várias vezes.
– Ordenhar adequadamente leva, mais ou menos, de 20 a 30 minutos, em cada mama, especialmente nos primeiros dias.

– A retirada do leite pode ser feita ao mesmo tempo nas duas mamas.

– Após terminar a coleta, feche bem o frasco.

Como conservar o leite ordenhado

– Guarde imediatamente o frasco na geladeira, congelador ou freezer.

– Leite cru (não pasteurizado) pode ser conservado em geladeira por até 12 horas, e, no freezer ou congelador, por até 15 dias. Se for descongelado, não pode ser congelado novamente.

FONTES: Secretaria da Saúde do Estado e Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano \ O Povo