Protagonizado por Paulo Gustavo, o filme “Minha Mãe É uma Peça 3” acaba de se tornar o longa de maior bilheteria da história do cinema nacional.

Logo em sua primeira semana de exibição, o filme já havia desbancado ‘Star Wars – A ascensão Skywalker’ e se sagrado como o longa que mais levou gente ao cinemas brasileiros em 2019 na primeira semana: foram mais de 1,8 milhão de pessoas.

Agora, após quatro semanas, passou o filme brasileiro “Nada a Perder” e arrecadou a maior quantia de um filme em todos os tempos em terras brasileiras, segundo a produtora Downtown Filmes. Foram quase R$ 140 milhões e mais de nove milhões de espectadores nos cinemas nacionais.

Nas redes sociais, Paulo Gustavo comemorou. “Dona Hermínia só me dá orgulho”, postou. A terceira versão do longa brasileiro de comédia tem inspiração mais uma vez na própria família do protagonista.

“Esse é o meu filme mais autobiográfico e mais político. Eu quis falar do meu pai [Carlos Alberto] que foi morar na frente da casa da minha mãe, do meu casamento, da minha paternidade”, afirmou o humorista antes do lançamento, que tirou proveito desses novos acontecimentos em sua vida real para dar gás a novas piadas.

Dona Hermínia sempre terá uma história a contar se depender de seu criador, o humorista Paulo Gustavo. A personagem inspirada na mãe dele, Déa Lúcia, já havia levado quase 10 milhões de pessoas aos cinemas nos dois primeiros filmes.

Fonte: Diário do Nordeste