Membro fundador do Monty Python, o ator britânico Terry Jones morreu aos 77 anos. Em 2015, o artista foi diagnosticado com demência. A família confirmou a morte do artista através um comunicado. “Terry morreu na tarde desta terça-feira (21) aos 77 anos com sua mulher, Anna Soderstrom ao seu lado, após uma batalha extremamente corajosa, mas sempre bem-humorada, contra uma forma rara de demência”.

Além do culturado grupo de humor, Jones trabalhou em uma série de projetos, incluindo a série televisiva “Ripping Yarns”. Realizou documentários e assinou cerca de 20 livros voltados para o público infantil. Dos Python dirigiu os filmes “Monty Python – O Sentido da Vida” (1982), “A Vida de Brian” (1979), e “Monty Python em Busca do Cálice Sagrado” (1975). Outros destaques são “As Aventuras de Erik, o Viking” (1989) e “Serviços Íntimos” (1987).

Valente

“Estamos profundamente tristes em anunciar a morte de nosso amado marido e pai, Terry Jones”, continua a nota. Nos útlimos anos de vida, Jones passou a divulgar e informar ao público da doença. Em 2017, durante cerimônia do Bafta, o comediante e falou sobre o assunto.

“Seu trabalho com o ‘Monty Python’, seus livros, livros, programas de TV, poesias e outros trabalhos permanecerão vivos para sempre. “Nós, sua esposa, Anna, os filhos Bill, Sally e Siri e toda a família, gostaríamos de agradecer aos maravilhosos médicos e prestadores de cuidados de Terry por tornar os últimos anos não apenas suportáveis, mas muitas vezes alegres”, disse a família de Terry em comunicado.

Fonte: Diário do Nordeste