Mulheres já são 50% da força de trabalho urbana. O consumo feminino vai injetar R$ 1,1 trilhão na economia brasileira este ano. Executivas, trabalhadoras ou donas de casa, elas são decisivas nas compras e nas escolhas da família.

Também investem mais em educação. Eventos e programas culturais homenageiam hoje o Dia da Mulher. Dados da FAO estimam que as mulheres são responsáveis por mais de 50% da produção mundial de alimentos, sendo 80% na África, 60% na Ásia e 30 a 40% na América do Sul. Mas o principal problema ainda é a violência contra a mulher.

A comunidade internacional discute a situação das mulheres no mundo na Comissão sobre o Status da Mulher, que acontece nesta semana e na próxima na sede da ONU em Nova York. Um dos objetivos do evento, segundo afirmou nesta semana a diretora da ONU Mulheres, Michelle Bachelet, é que os governos apresentem estratégias para reduzir a violência de gênero no mundo. O debate ocorre sob um clima de comoção após brutais estupros coletivos de jovens na Índia e na África do Sul desencadearem ondas de revolta social.

Tá na hora

O PT planeja coletar um milhão de assinaturas para aprovar a reforma política. O partido propõe a adoção de cotas para mulheres. Desde 1988, só duas leis se viabilizaram desta forma: o Fundo de Habitação Social e a Ficha Limpa. Esta última caiu no descrédito do povão.

Prevenção

A defesa civil poderia iniciar um trabalho preventivo. Esgotos a céu aberto, boca de lobo acumula lixo e isso pode trazer complicações com as chuvas que podem cair a qualquer momento. O mês de fevereiro registrou menos da metade das chuvas em relação ao mesmo período de 2012, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). No primeiro mês da quadra invernosa choveu apenas 69 milímetros, dos 150,4 esperados, representando desvio negativo de 54,1%.

Reforma ministerial

A presidente Dilma deve iniciar a reforma ministerial pelo PMDB. O partido vai ganhar uma nova pasta: Transportes ou Aviação Civil. O novo ministro tem que ser agregador. A presidente não quer repetir o erro do PDT, onde se verificou que Brizola Neto não tem o respaldo do partido. O nome mais forte é o presidente do PMDB mineiro, Antônio Andrade.

Fundo para infraestrutura

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) quer incluir na MP do ICMS dispositivo que destina 30% dos juros da dívida a um fundo a ser criado nos estados para investimentos em infraestrutura. Eles pagam juros anuais de até 13% à União.
 

INSS cobra despesa acidentária

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) amplia ofensiva para cobrar das empresas despesas decorrentes de acidentes de trabalho. Até dezembro, eram 2,3 mil ações regressivas, com valor aproximado de R$415 milhões.

Aperta cerco aos planos de saúde

As operadoras de planos de saúde que se recusarem a autorizar a realização de procedimentos médicos terão de comunicar a decisão por escrito em 48 horas ou serão multadas.

Seca aumenta preço da cesta básica

Maiores altas estão nas capitais nordestinas, com Fortaleza no topo da lista. No interior, a crise é tão grave com o milho, feijão e farinha liderando os aumentos. No município, autoridades discutem um plano para combate a seca que será encaminhado ao governo. Sem pessimismo: discussão veio um pouco tarde.
 

Net

Circula no território livre da internet um bolão do Papa. As pessoas ficam inventando nomes bizarros para o próximo Papa. Exemplos: Barba Papa, Papa Mosca, Papa Goiaba, Papa Léguas, Papa Tudo. Quanto ao número, é uma incógnita.

*Silvani Soares é bancário e radialista