Após passar por ruas do bairro Alto do Jucá, os serviços de instalação da adutora que vai interligar poços na bacia do Rio Jaguaribe em Iguatu até a Estação de Tratamento de Água (ETA) no bairro Cocobó avançam por ruas do bairro Prado.

A obra tem custo de R$ 1.057.000,00 e prazo de execução de 60 dias. Os serviços começaram na quarta-feira, 31, de julho.

A nova adutora é uma alternativa ao abastecimento da cidade de Iguatu, porquanto o açude Trussu está perdendo volume, acumula apenas 2,7%, e a água fica com a qualidade cada vez ruim com o passar dos dias.

O representante da construtora responsável pela obra, engenheiro Antoniel Oliveira, verificou o trecho da adutora dentro do leito do rio Jaguaribe.

A adutora é de tubo Defofo, 300 mm, terá uma extensão de 1390 metros e vazão de 250 mil litros por hora.

O SAAE disse que a obra deverá ser concluída no prazo de 60 dias e é uma alternativa e emergencial para ampliar a oferta de água no sistema de abastecimento de Iguatu. “Estamos trabalhando para assegurar o abastecimento da cidade”, frisou. “Esperamos ainda a ligação da subestação da Enel na região do aquífero do Julião para iniciarmos o bombeamento da água, ampliando a oferta para a ETA do Cocobó”.

Percurso

A adutora parte da área de captaçao – poços e reservatório de reunião – segue por dentro do leito do Rio Jaguaribe, sobe entre as pontes rodoviária e ferroviária, depois segue em toda a extensão da Rua Alfredo Leopoldo, cortando as ruas 27 de Novembro, Coronel Jose Adolfo, Otaviano Benevides, Wilson Roriz, Alzira Bandeira, Dário Rabelo, Professor Antonio Chaves até a ETA no Cocobó.

Fonte: Diário Centro Sul