Os municípios de Iguatu e Quixelô, no Centro Sul cearense, foram escolhidos pela Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH) para um trabalho inédito na região de reflorestamento e educação ambiental através do Projeto Cílios do Jaguaribe. As áreas definidas em Iguatu estão na margem do Rio Jaguaribe, no terreno do IFCE – Campus Iguatu e do SAAE. Em Quixelô, será às margens do açude Faé.

Com investimento de R$ 1.2 milhões, oriundo da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o Projeto Cílios do Jaguaribe pretende realizar a recuperação de 32 hectares (sendo 20 ha em Iguatu e 12 ha em Quixelô) de áreas degradadas na bacia hidrográfica do Rio Jaguaribe com o plantio e manutenção de mudas nativas. Outra ação a ser realizada é a retirada de toda areia e entulho que se encontram nos locais demarcados.

De acordo com o secretário executivo dos Recursos Hídricos, Aderilo Alcântara, o Cílios do Jaguaribe é um dos maiores projetos de reflorestamento já implantados. “Estamos cuidado de um dos rios mais importantes do Estado do Ceará que é o Rio Jaguaribe, isso aumenta a importância do reflorestamento nessas áreas tão degradadas. Escolhemos os locais em que, por estudo, vimos à necessidade da ação”, ressaltou.

O Projeto Cílios do Jaguaribe é realizado em parceria com o Chesf, Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Ceará e Instituto Federal do Ceará.

Um Grupo de Trabalho, com representantes de todos os órgãos participantes, se reúne periodicamente para definir as metas e ajustar as etapas de execução. Atualmente, o Projeto se encontra no estágio jurídico com previsão de início de execução para o segundo semestre de 2020.

Fonte: Diário do Nordeste