O projeto de lei do Governo do Ceará com o reajuste salarial dos policiais e bombeiros militares deve ir para votação no plenário da Assembleia Legislativa até próxima semana. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (16), durante reunião da Comissão dos três poderes com representantes da categoria.

De acordo com o vereador Sargento Reginauro (sem partido), que representa a classe, eles decidiram acatar a tabela original do governo diante da possibilidade do Legislativo suspender os trabalho por conta da pandemia do coronavírus, o que poderia adiar, por tempo indeterminado, o pagamento da correção aos agentes. Antes, os representantes tentavam alterar os percentuais das patentes para aumentar o reajuste dos praças, tentando manter orçamento estabelecido pelo governador, que é de R$ 495 milhões.

“Como não há realmente nenhuma possibilidade de aumentar a proposta com novos recursos, e para não perder esse prazo para os servidores militares receberem um aumento efetivo, ficou definido colocar a tabela em votação, da forma como ela está”, explicou Reginauro.

Para receberem o aumento no próximo mês, a proposta precisa ser aprovada neste mês para dar tempo o governo incluir a correção na folha de pagamento de março, que é paga em abril.

Para a vice-líder do governo, deputada Augusta Brito (PCdoB), a decisão dos representantes destrava o trâmite do projeto na Assembleia e assegura a correção aos agentes.

“O projeto agora vai poder tramitar de fato, poder ir para votação. Caso contrário, se os impasses continuassem, teria a possibilidade de não conseguir nada agora, porque o governo vai concentrar recursos agora para combater a crise do coronavírus, que já está mexendo na economia do país. E eles (representantes) entenderam esse momento, que é algo sério, e realmente decidiram acatar o que já tinha sido acordado. A decisão foi um grande ganho para o governo, mas principalmente para Polícia Militar e para os bombeiros, que devem receber o aumento no próximo mês”, ressaltou Augusta.

Proposta

A proposta de lei do Governo do Ceará aumenta o salário de um soldado, por exemplo, dos atuais R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil até 2022. O reajuste será pago em três parcelas, sendo a primeira prevista para o próximo mês, e as próxima em março de 2021 e março de 2022. Todas as patentes e praças estão inclusas no reajuste. A correção irá gerar um impacto financeiro de R$ 495 milhões aos cofres do Estado.

Fonte: G1 CE