A seleção brasileira entra em campo hoje para jogo decisivo pela Copa do Mundo de Futebol Feminino. O duelo contra a Itália, marcado para as 16 horas, no estádio du Hainaut, em Valenciennes (França), é o terceiro e último da primeira fase da competição. Com três pontos em dois jogos, o Brasil precisa pelo menos de um empate para não depender de outros resultados e, assim, garantir vaga nas oitavas de final.

A equipe comandada pelo técnico Vadão inicia a rodada na vice-liderança do Grupo C, com saldo positivo de dois gols, atrás justamente das italianas — que já estão classificadas, com seis pontos. A Austrália aparece em terceiro, com três pontos e saldo zero. A Jamaica é a lanterna da chave, ainda sem pontos e com saldo negativo de oito gols.

Garantem classificação direta para as oitavas os dois melhores de cada grupo, assim como as quatro melhores terceiras colocadas de cada chave — ao todo, são seis grupos. Além de assegurar classificação com empate ou vitória, as brasileiras têm boas chances de avançar mesmo em caso de derrota. O cenário viria com revés por pequena margem de diferença, já que o saldo de gols será decisivo para definir as últimas vagas. Isso porque o desenho da maioria das chaves terá um terceiro colocado com três pontos — justa a pontuação atual do Brasil.

Em busca de sair de campo com resultado positivo, a seleção aposta mais uma vez no talento de Cristiane, vice-artilheira do Mundial com quatro gols, e de Marta, maior goleadora da história das Copas. A baixa fica por conta da volante Formiga, que, suspensa, desfalca a seleção. Além disso, a veterana, de 41 anos, ainda se recupera de entorse no tornozelo esquerdo.

O confronto contra a Itália será especial para uma jogadora da seleção, em especial: a meio-campista Thaisa conhece as características de jogo das adversárias, já que atua há um ano no italiano Milan. Para a atleta, que tem 30 anos e disputa sua segunda Copa do Mundo, o jogo contra as europeias será um duelo tático interessante. Ela ressalta, porém, que as brasileiras estão cientes do que precisam fazer para neutralizar o estilo de jogo das rivais.

“Eu acho que o futebol italiano agregou no meu jogo a parte tática. Eles têm algo a mais e são conhecidos pela tática. Acho que vai ser difícil, elas estão bem taticamente, mas nós temos muito potencial. A gente tem estudado muito elas e vamos determinadas para uma vitória”, afirmou a camisa 5 do Brasil em entrevista coletiva.

Na TV aberta, o jogo entre Brasil e Itália será transmitido ao vivo pela TV Globo e pela Bandeirantes. A partida também pode ser acompanhada por SporTV e Band Sports, que podem ser sintonizadas na TV por assinatura. O Tempo Real do confronto estará disponível no portal O POVO Online (opovo.com.br)

Mundial – Grupo C
1º Itália 6 2 6

2º Brasil 3 2 2

3º Austrália 3 2 0

4º Jamaica 0 2 -8

Copa do Mundo
Brasil

4-3-3: Bárbara; Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Andressinha e Marta; Andressa Alves, Cristiane e Debinha.

Téc.: Vadão

Itália

4-4-2 Giuliani; Guagni, Boaltin, Gama e Linari; Bartoli, Giugliano, Bergamaschii e Galli; Girelli e Bonancea.

Téc.: Milena Bertolini

Local: estádio du Hainaut, Valenciennes (França)

Data: 18/6/2019

Horário: 16 horas (de Fortaleza)

Árbitro: Lucia Venegas (México)

Assistentes: Mayte Chaves e Ebedina Caudillo (México)

VAR: Carlos Del Cerro (Espanha)

Fonte: O Povo