O Supremo Tribunal Federal suspendeu os cortes no Bolsa Família após pedido dos estados do Nordeste.

Em janeiro, a região havia sido contemplada com apenas 3% dos novos cadastros do programa de distribuição de renda.

Assinada pelo ministro Marco Aurélio Mello, a decisão registra que “os dados sinalizam plausível a tese jurídica veiculada e o dano de risco irreparável a ensejar desequilíbrio social e financeiro, especialmente considerada a pandemia que assola o País”.

Eleito presidente em 2018, Jair Bolsonaro perdeu em todos os estados nordestinos.

O Nordeste concentra pouco mais de 40% de todas as famílias em situação de vulnerabilidade do País.

Fonte: O Povo

Comente aqui sobre essa matéria.