Uma operação da Polícia Militar resultou na captura, na manhã desta segunda-feira (7), de quatro suspeitos de participarem da tentativa de homicídio de uma estudante de 16 anos enquanto ela caminhava para a escola com a mãe, no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. O caso ocorreu no último dia 2 de outubro, na Rua José Rocha Sales, no Bairro Cigana.

A adolescente sofreu um tiro no rosto e segue internada no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza. Não há informações sobre o estado de saúde da estudante.

De acordo com a Polícia Militar, agentes receberam informações de que um adolescente envolvido no caso estaria escondido dentro de uma casa no Parque Soledade em Caucaia. O cerco policial foi realizado e o jovem foi preso. Após a prisão, ele falou para a polícia onde estavam escondidos os seus comparsas. Os agentes foram até o local e localizaram outros jovens.

Troca de tiros e apreensão de armas e drogas
Houve troca de tiros e outro adolescente, de 17 anos, foi atingido, não resistiu aos ferimentos e morreu em uma unidade hospitalar. Dentro da residência onde o grupo estava foram encontradas drogas e armas, inclusive a que o adolescente utilizou para tentar assassinar a estudante.

Um policial que preferiu não se identificar afirmou que o adolescente confessou a tentativa de homicídio e que tentou matar a menina depois de ver uma postagem da estudante em uma rede social lamentando a morte de um inimigo, membro de uma facção criminosa.

“Ela fez um comentário do falecimento de um membro de uma facção. Foi ser solidária com a morte de uma pessoa e eles acharam que isso seria suficiente para condena-la à morte”.

Os suspeitos foram levados para a Delegacia Metropolitana de Caucaia.

Ameaças de morte
A mãe da vítima relatou para a polícia que a filha havia sofrido ameaças por ter feito comentários na rede social de um membro de uma facção criminosa. Segundo ela, os suspeitos tinham a intenção de matar a adolescente.

Segundo informações do tenente Filho, da Polícia Militar, a mãe da estudante disse que deixava a filha na escola, como de costume, quando a garota avistou dois homens em uma bicicleta e entregou o celular dela para a mãe, com medo de ser assaltada.

Ainda segundo o relato da mãe da vítima, os dois suspeitos se aproximaram e empurraram as duas.

Fonte: G1 Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome