“Ter meu nome limpo é um sonho, o que eu mais prezava nessa vida. Sempre paguei minhas dívidas, ficava sem dinheiro para o restante do mês, mas pagava tudo”, o relato é da dona de casa Luciane Santos, de 54 anos, uma entre as 3 mil pessoas que aguardavam por atendimento na fila do último dia de renegociação de dívidas do Procon Fortaleza, nesta sexta-feira (11).

O órgão abriu um mutirão de renegociação no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, na segunda-feira (7) e conseguiu descontos de até 98% para consumidores inadimplentes com as empresas participantes. A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, informa que o órgão já planeja a edição do ano seguinte e promete corrigir os erros deste ano.

Em renegociação nesta manhã, Luciane conseguiu diminuir o valor da dívida de R$ 77 mil para pouco mais de R$ 10 mil. “Valeu a pena ter vindo, por causa das parcelas que ficaram pequenas. Vou pagar minha dívida em 48 vezes de R$ 222. Eu sei que são os juros abusivos porque eu não comprei nem perto desse valor, mas como estou devendo é o jeito pagar. Vou apertar o cinto de todas as formas. O importante é quitar a dívida”, relata.

Essa foi a terceira vez que a dona de casa procurou o mutirão do Procon. “Não consegui antes porque as parcelas do acordo ainda ficavam muito altas para mim”, disse.

Depois do supermercado em que trabalhava como caixa fechar, há 5 anos, Luciane ficou desempregada. Passou a trabalhar como autônoma, vendendo roupas, mas teve que parar para cuidar da mãe, diagnosticada com Alzheimer. Parte do valor da dívida do cartão de crédito é relativo a tentativa de começar o próprio negócio. A dona de casa também emprestava os cartões para amigos realizarem compras.

Luciane tem dois filhos, e depois que sua mãe faleceu, mora com um deles. Eles a ajudam a pagar as contas da casa. Ela disse ainda, que depois de ficar desempregada chegou a receber outras propostas de emprego, mas teve de cuidar do neto.

“Pretendo pagar essa dívida e recomeçar minha vida aos poucos. Quem sabe voltar a trabalhar como caixa de supermercado, mas pagando esse valor vou pelo menos dormir de cabeça tranquila”, afirma.

Fonte: G1 Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome