Às 17h15 de ontem, quando se abriram as portas da área de desembarque do Aeroporto Internacional Pinto Martins, Zé Ricardo tomou um susto ao olhar e ver cerca de 300 pessoas no saguão do aeroporto, gritando seu nome, cantando músicas do Fortaleza e levando palavras de incentivo e boas-vindas ao novo comandante, substituto de Rogério Ceni.

Gente vários bairros acorreram ao Aeroporto Internacional Pinto Martins, com suas camisas tricolores, no intuito de mostrar ao técnico que estão confiando na sequência do trabalho que ele dará com a saída repentina de Rogério Ceni, hoje no Cruzeiro.

Zé Ricardo desembarcou ao lado do seu empresário, de dois membros de sua comissão técnica, Cléber dos Santos, auxiliar-técnico e Ricardo Henriques, preparador físico. Sua esposa, Paula, também o acompanhou na viagem.

Visita

Zé Ricardo saiu do aeroporto e foi levado por dirigentes do clube para conhecer o antigo Estádio Alcides Santos, que está passando por reformas apontadas pelo antecessor. No local, foi recepcionado pelo presidente do clube, Marcelo Paz, que lhe mostrou todos os setores.

Somente hoje à tarde, no CT Ribamar Bezerra, é que ele será oficialmente apresentado à imprensa, quando concederá a sua primeira entrevista mais longa e orientará o primeiro treinamento para os atletas.

Palavras

Alguns setoristas do clube conseguiram arrancar algumas poucas palavras do treinador, que foram apenas superficiais sobre alguns assuntos.

“Expectativa é a melhor possível. Eu quero agradecer pelo convite e pela confiança do clube e em ver que a gente está com muita vontade de fazer um trabalho bonito por aqui”, disse o técnico, à primeira pergunta dos repórteres.

Zé Ricardo assistiu, ainda no Rio de Janeiro, à partida em que o Fortaleza venceu o CSA/AL por 2a0 pela 14ª rodada da Série A, na última segunda-feira, quando fez as suas primeiras observações do grupo.

Time

“O time já em uma estrutura de jogo, não é? Mas logicamente que a gente vai tentar acrescentar alguma coisa da nossa ideia, mas o time já é muito equilibrado pelo Rogério”, disse ele, referindo-se ao técnico anterior, Rogério Ceni.

Fonte: Diário do Nordeste